sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Punta del Este / Maldonado • Uruguai

E chegamos na tão sonhada Punta del Este no final da tarde em busca de um Hostel bom, bonito e barato. Aliás, hostels é o que não falta em Punta, de tudo quanto é jeito, tamanho, limpeza e localização. Os primeiros que encontramos até eram bonitinhos, mas só de olhar a sujeira.. mÊu Deus, não ia ter condições. Por isso que o ideal, é sempre deixar pré-agendado em um dos Hi Hostels porque a garantia do serviço une tudo o que um bom viajante limpinho gosta: chuveiro quente, quartos organizados e até café da manhã! :)

Como chegamos em cima da hora, não tivemos muitas opções, mas por sorte encontramos o F&F Hostel e fomos logo de cara recepcionados por dois brasileiros muito simpáticos.







Logo a noite, não perdemos tempo e fomos conhecer o famoso Cassino Conrad. A gente nem gosta desses jogos, mas foi muito interessante entrar naquela sala cheia de luzes e jogos de tudo quanto é tipo, pessoas solitárias fixadas em ganhar dinheiro. Parecia bem aqueles cassinos que aparecem em filmes, mas não é autorizado tirar fotos lá dentro. Além do cassino, no mesmo prédio funciona um hotel, outras salas para eventos, câmbio e um espaço com show ao vivo. O mais interessante é que tocavam algumas músicas brasileiras antigas, do tipo "quer aprender, pega uma latinha e bate uma na outra". HAHAHHA. Mas enfim, foi divertido.





E claro, que no dia seguinte não poderíamos deixar de passar pela "La mano", uma escultura construída na Praia Brava pelo chileno Mario Irarrázabal. Muitos sites dizem que o artista fez essa obra como um alerta aos banhistas para que não se afoguem, mas o guia turístico, do city tour, falou que essa ideia é a mais famosa porém não é a verdadeira. Segundo ele, o sentido da mão saindo da areia, era para trazer a relação do homem em meio a natureza.



Sai da rodoviária de Punta del Este, um ônibus que leva os turistas para conhecer melhor os principais pontos da cidade. Foi o melhor city tour que já fiz até hoje, o guia tinha muita propriedade no que falava e realmente pudemos conhecer alguns lugares bem interessantes. Como por exemplo, um lugar em que é possível ver o mar no final das quatros ruas. Pena que não aparece na foto. Mas mesmo assim, nos divertimos batendo essas panorâmicas... hehe.




Foi muito bom conhecer também essa lanchonete super estilosa, com muitas peças artesanais. Apesar que o som do ambiente eram as músicas do Armandinho.. HAHAHA dá pra acreditar?




Mas o melhor, com certeza ficou para o final: "Casa Pueblo". A arquitetura do museu é simplesmente indescritível, parece algo meio grego, mas o artista Carlos Páez Vilaró diz que não teve referências, simplesmente foi construindo durante 36 anos com a ajuda dos pescadores da região o que viesse em sua cabeça.

Além de muitas obras de arte incríveis, muitas relacionadas ao sol, funciona também um restaurante e um hotel. Todos os dias no final da tarde, do restaurante e de várias partes do museu é possível participar da cerimônia em homenagem ao sol. É um belo momento de contemplação a natureza e em especial um agradecimento pela presença do sol durante o dia, que acontece através da poesia do próprio artista que ecoa por todo museu.

Pena que o sol não quis aparecer, mas mesmo assim foi emocionante. Não tem como não silenciar, refletir e sentir a presença do Criador neste momento.






“Hola Sol…! Gracias por volver a animar mi vida de artista. Porque hiciste menos sola mi soledad. Es que me he acostumbrado a tu compañía y si no te tengo, te busco por donde quiera que estés…

…Gracias Sol…! Por regalarnos esta ceremonia amarilla. Gracias por dejar mis paredes blancas impregnadas de tu fosforescencia…

… Chau Sol…! Gracias por provocarnos una lágrima, al pensar que iluminaste también la vida de nuestros abuelos, de nuestros padres y la de todos los seres queridos que ya no están junto a nosotros, pero que te siguen disfrutando desde otra altura.

Adiós Sol…! Mañana te espero otra vez…”

5 comentários:

  1. Nossa Vocês, as fotos, todos os lugares, tudo muito lindo !
    Vocês pagaram quanto no total dessa viajem ?!
    Estou muito interessada !
    Quem sabe rsrs
    Hein forte aquela frase né : "Perdón Sonor JesuCristo, pero el amor en la Tierra esta desconectado" Tenso !

    ResponderExcluir
  2. Olha.. vale muito a pena mesmo fazer essa viagem..
    Pela viagem que fizemos acredito que até deve ter saído barato.. não sei te dizer o quanto agora.

    Mas vai muito do perfil do casal. Porque nós fomos indo devagar com o carro.. e não ficamos em hoteis, ficamos em hostels que são muito baratos (em quarto privado, com café da manhã), pagamos em média de 100,00 o quarto (ou seja uns 50,00 por pessoa).

    Nós viramos alberguistas, literalmente, de carteirinha. Agora só queremos ficar em hostels, curtimos muito o estilo e as pessoas que se hospedam.

    Forte mesmo a frase, não resisti.. tive que bater uma foto! :)

    ResponderExcluir
  3. Padrinhos Rose e Flavio14 de janeiro de 2012 16:22

    Percebi que a viagem foi linda pela natureza do local e principalmente pela animação de vocês que embelezaram ainda mais as fotos e puderam aproveitar bastante.
    Realmente ativou ainda mais a nossa vontade de ir até lá.
    Quem sabe vocês voltam conosco, hahahaha.

    ResponderExcluir
  4. Foi mesmoooo.. foi demais! Com certeza seria um honra retornar na cia dos nossos padrinhos :)

    ResponderExcluir